Produção de algodão no Brasil deve atingir 2.7 milhões de toneladas

postado há 2 semanas
Compartilhe/share:

Com o aquecimento do setor  já no final de 2021, a estimativa para o mercado interno da cultura de algodão é aumentar o volume da colheita em 16,5% com relação à última temporada de 2020/2021. O cenário interno é promissor, pois o país também está entre os maiores consumidores mundiais de algodão em pluma.

Para isso, a área dedicada ao plantio deve alcançar 1,55 milhão de hectares, um avanço de 13,5%. Segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) a safra deste ano já está em 60% vendida. Ainda, segundo a entidade, Mato Grosso tem previsão de 1,89 milhão de toneladas e a Bahia deve produzir 563 mil.

Há anos, o Mato Grosso lidera a produção nacional e, junto da Bahia, responde por mais de 80% do algodão em pluma produzido no Brasil. E é no Estado do mato grossense, berço da matéria-prima no país e responsável por 60% da produção e das exportações brasileiras de algodão, que a Incofios atua na  ampliação dos negócios, com investimentos de 150 milhões na construção do parque fabril.

A aposta no mercado interno também reflete na meta da empresa em superar 3 mil toneladas/mês de produção de fios de algodão. Hoje o parque catarinense, localizado em Indaial, tem uma produção média de 1.800 toneladas de fios ao mês, distribuídas em 29.760 fusos de fio penteado/compacto e 8.328 rotores de Open End, que são os dois produtos comercializados pela Incofios. A efetivação do parque fabril em Campo Verde, MT, é uma das principais ações para alcançar o objetivo na produção.

E a Abrapa também segue otimista e já de olho na próxima temporada, com a expectativa de superar 3 milhões de toneladas na produção de algodão de pluma.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.